A ORIGEM DA PALAVRA MARKETING E A DIVINDADE MAIS POLIVALENTE DO OLIMPO: HERMES


Hermes, que segundo os gregos, no 1º dia de vida inventou a lira e roubou bois de seus irmão Apolo.

Zeus fez de Hermes mensageiro dos deuses, protetor dos ladrões, dos jogadores e deus dos comerciantes, dos viajantes, da eloqüência e persuasão. Como divindade tutelar dos negociantes, colocavam a sua estátua à entrada dos mercados: segurava uma bolsa e um ramo de oliveira, símbolo da paz indispensável ao negócio. Diz-se que foi inventor dos pesos e balanças.

Animais a ele consagrados: tartaruga, galo e o carneiro.

Dia: quarta-feira.

Durante o Império Romano, houve por parte dos romanos a assimilação das divindades gregas, adotando-as como poderes (numina).

Assim, Hermes passou a ser para o romanos deus da indústria e do comércio. Da palavra latina mercis, que em português significa mercadoria, derivou o novo nome de Hermes: Mercúrio. Da mesma palavra mercis derivaria mais tarde o termo francês marché: mercado onde as mercadorias eram comercializadas.

Os ingleses gostaram da palavra e a incluíram em seu dicionário. Foi aí que marché, virou market. No século 20, na década de 50 nos EUA, a palavra passou a ser usada livremente por todos os envolvidos no comércio. De market surgiu marketing: “tudo o que influi na comercialização de um produto.”

S O C I A L I Z E

Artigos Relacionados

Antes
« Prev Post
Depois
Next Post »